quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Gente...
Estive por 23 dias sendo mãe em tempo integral. Fazia um tempinho que estava bem afastada dessa rotina... O Pietro nasceu e cuidei dele até quase 5 meses... Retornei ao trabalho e 1 ano e 1 mês depois, de férias, pude novamente curtir o que é ser mãe em tempo integral! Se é fácil? Não, nenhum pouco... Trabalhar fora dá mais trabalho? Acho que depende do que se faz, mas cuidar de um bebe não é uma tarefa qualquer ou tampouco menos trabalhosa... O que eu prefiro? Ah gente... O trabalho fora me completa de uma certa forma e eu sei que á longo prazo me sentiria frustrada e triste se abandonasse o lado profissional... Por outro lado, de vez em quando, sinto muita vontade de estar o tempo todo envolvida com os cuidados do meu filho... É um dilema mesmo, mas eu acho que da forma como as coisas vem acontecendo na minha experiência em ser mãe está fluindo, tenho feito tudo que  posso e claro, abro  mão de algumas coisas em nome da maternidade... Não dá pra ter tudo mesmo amigas e isso não é segredo nenhum...
Eu queria aproveitar a oportunidade para parabenizar as mamães que estão integralmente entregues ao ofício de ser mãe. É uma doação imensa e realmente traz um retorno incrível, mas não é para qualquer uma não... Parabéns mesmo! Experimentar mais de perto foi muito, muito bom! E sem dúvida, vivendo a situação a gente entende melhor quando algumas amigas desabafam sobre o dia á dia...  Por outro lado, ser mãe e trabalhar fora tem seus desafios tbém... Super beijoka!

6 comentários:

Pâm disse...

Oi amiga!! Pois é... ser mãe em tempo integral não é bolinho não... porém é muito gratificante... hehehe...

Beijos minha linda!

.Mone disse...

Graças a Deus as mulheres e mães se entendem, pois não vejo outra forma de se sentir bem do que receber elogios e parabenização de amigas quando estamos cansadas e tristes. Bem confesso que muitas vezes pensei até em trabalhar fora, mas duas coisas pesam neste momento: o que vão ensinar ao meu filho, e o que vou perder do crescimento dele.
Mas por outro lado um dinheirinho a mais, conhecer pessoas diferentes, uma outra rotina que não a de faxinar todo tempo...Ufa...
Sei não no fim termino stagnada em pensamentos.
Tenho certeza que apesar de ser diferente, são duas opções de muito valor. Tpo o que se escolhe não vai mudar o fato de que todas duas exige muito esforço e dedicação.
Parabéns as mães trabalhadoras também.
Pois depois do trabalho ainda tem de ter um tempinho para ser mãe, esposa e dona de casa.

Guilherme Palma disse...

um parabens muito grande para as maes trabalhadoras
beijo

Anjinho disse...

OI amiga.saudades passa lá no meu cantim..
Olha, concordo com tudo q vc falou a cerca de ser ou ñ mãe em tempo integral.
Acho q tb me sentiria frustada em ñ poder exercer minha profissão, a qual ralei mto pra alcançar, forma mtos anos de esforços e trabalhos,e eu ñ qria, nem qro q seja em vão.
Agora o q podemos é sim diminuirmos o nosso tempo de trabalho fora, se há possibilidades para isso, vale mto a pena sim, com certeza.
Minha irmã largou tdo pra cuidar apenas da filha e ela acabou ganhando fo uma depressão das brabas por ñ se sentir útil....pq tdo mundo sabe, só quem valoriza o trabalho de uma mãe, só são as ma~es mesmo né? inflizmente nem os próprios filhos reconhecem, qnt mais....qnd peuenos são uns amres, mas qnd cehga a fase da aborrecencia e juventude...aff!então com certeza precisamos ter um equilibrio e entedermos q nosso filhos irão crescer e ter suas próprias vidas e as nossas como ficarão depois..o tempo passa mto rápido.
bjokas e bom restim de semana.
Aflições do Tempo Presente | Pr. Olavo Feijó

Romanos 8:18 - Porque para mim tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser revelada.

A revelação de Jesus de que nós, seus discípulos, teremos tribulações neste mundo, é desenvolvida pelo Apóstolo Paulo. Ele escreveu: "Tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser revelada" (Romanos 8:18).

A Bíblia nunca nos mandou fechar os olhos para as mazelas do mundo, fingindo que nada de ruim está acontecendo. Pelo contrário, em muitos contextos, a podridão de nossa vida é descrita realisticamente.

O que a Bíblia não admite é o terrorismo pessimista que nos ensina, como a mulher de Jó, que o melhor é "amaldiçoar teu Deus e morrer". O Senhor, que nos criou, nos dotou de uma atitude poderosa chamada esperança. Não uma esperança míope, fantasiosa, que descreve como cor de rosa aquilo que é escuro. Mas a postura, baseada na experiência da fé, que já viu o Senhor resolver os próprios problemas, no passado. Por isso, Paulo ensina: as dores de hoje apontam para a saúde vitoriosa do amanhã. Cristo reside no nosso amanhã.

Vanessa Dias disse...

Oi amiga
é ser mãe em tempo integral n é facil. Eu tenho o privilégio de curtir os dois, tem dia que viro mãe em tempo integral, mas tem semana que n dá pra fazer isso, mas trabalho por conta própria então fica mais facil.

Bjsssssssssss

João ou Julia ? disse...

Falou e disse , eu por enquanto estou sendo mãe em tempo integral , mas fico morta , exausta , descabelada e irritada . Isso pq eu tenho uma pessoa que me ajuda . Mas ao mesmo tempo é tão maravilhoso e lindo !
Mas estou decidida , vou voltar a ativa , quero trabalhar novamente , nada de ficar parada , não é para mim ...
Bjokas imensas